17 nov Carlos Portugal Gouvêa comenta discrepâncias nos salários dos gestores de empresa no Valor Econômico

Nosso sócio Carlos Portugal Gouvêa participou de reportagem do Valor Econômico sobre discrepâncias nos salários de gestores de empresa no Brasil. Os principais executivos das companhias abertas brasileiras chegam a ganhar 600 vezes a mais do que a remuneração média paga aos funcionários das próprias companhias em que trabalham.

 

“Do ponto de vista de governança, o mais importante é entender se a companhia tem mecanismos para atrelar essa remuneração, que sem dúvida é elevada, ao desempenho de curto, médio e longo prazos. A crise de 2008 revelou que existiam muitas companhias de grande porte que tinham remuneração elevada e estimulavam os executivos a assumir mais riscos do que deveriam, com as remunerações ligadas apenas ao curto prazo”, analisa Carlos.

 

Confira a reportagem completa: https://lnkd.in/d5BsQjD